Muito mais informações online para você

A ABDUÇÃO DE UMA LEITOA - CORDEL

A abdução de uma leitoa à La Buriti
Por Reginaldo Veríssimo

I

É uma história engraçada
Esta é de forno e fogão
Que nas festas portuguesas 
Entra carnes e sai o feijão 
Não é como na Rede Globo
Que porca se chama Leitão 

Nas terras de Inacia Vaz
Que se deu esta questão 
Nos dígitos do WhatsApp 
Deu briga  e confusão 
Pois a leitoa do Odair
Se desfez por abdução 

No chiqueiro de engorda
Pra um assado a pururuca
O prato foi antecipado
Na roda de outra infuca
Disseram que foi roubada
O dono engrossou a cuca 

Chegou a turma da pressão 
Com Odair muito zangado 
Diz ele: --quero outra leitoa 
Tenho que ser indenizado  
O negócio vai ou racha, ou 
Eu comunico ao delegado 

II

Todo mundo deu pitaco
Até quem não era do meio
O cassete cantou grosso 
Pintou todo nome feio 
Com áudios desaforados
Cada um disse a que veio

Tinha gente de Brasília
Falando da Asa Leste
Recife,Teresina e São Luís 
Era de todo o Nordeste
Para encontrar o gatuno 
Prender o cabra da peste 

Isso não tinha sentido 
Vamos buscar um atalho 
Logo a leitoa do Odair
Que deu tanto trabalho
Ela tem que aparecer
Não pode ter ato falho 

-- Deve ser um desordeiro 
Um malandro sem noção 
Quem furta uma leitoa 
Rouba carro e caminhão
Bradava Odair dizendo
Ao compadre Televisão  

III

Neste ambiente de estresse 
Com os ânimos exaltados 
A chapa foi esquentando 
E Maspim do outro lado 
Com David de aniversário 
Deixou seu pai enrascado


Os fatos vieram a tona
Largados sem piedade 
Um cagoete delatou 
O ocorrido na cidade 
Maspim chamou Odair 
E contou logo a verdade 
  
O grupo se solidarizou 
Com a verdade do fato
A festa agora é  de todos
Picanha, galinha e pato 
É lá no Bar do Careca
Que a leitoa vai pro prato

Marcado para 23 de julho
Terá até um churrasco
Disseram que vai ter boi 
Com cabeça chifre e casco
Não é festa do Flamengo 
E também não é do Vasco 

IV
  
Assim disse Maspim: --Odair.
É o seu compade de guerra 
O que você fez comigo!
Esse velho aqui não erra 
Jamais faria isso com você 
Ainda um parente da terra

 --Sua leitoa não foi roubada 
Isso não passa de fofoca
E de gente sem vergonha
Ela não saiu aqui da toca 
Mesmo que tivesse sido 
Era só uma pequena troca 

--Ouvi tudo que disseram
E permaneci bem calado
Pois só queria lhe falar
Depois de outro comprado
Me desculpe meu amigo 
Um beijão de seu amado 

Eis a muvuca da leitoa 
Do WhatsApp do Odair 
A culinária será especial
Contém arroz com pequi
Uma leitoa à portuguesa
Todos lá com certeza
Na festança em Buriti
  
Teresina (PI), 13 de junho de 2018.

Baixar ou imprimir o arquivo - AQUI

0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Recent Posts

Unordered List

Text Widget

VISUALIZAÇÕES

Pesquisar

Tecnologia do Blogger.

Siga por E-mail

Seguidores

Text Widget

Copyright © BuritiNet | Powered by Blogger Design by PWT | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com | Distributed By Blogger Templates20