Muito mais informações online para você

terça-feira, 29 de outubro de 2013

“Apóstolo” Valdemiro Santiago pede a fiéis que finjam doença ou deficiência, confira tudo qui


 Foto de Valdemiro pregando

A Igreja Mundial do Poder de Deus, comandada pelo autointitulado apóstolo Valdemiro Santiago, estaria pedindo aos fiéis que se passem por “enfermos curados, ex-drogados e aleijados” em nome de um projeto de expansão da igreja.

O colunista Daniel Castro publicou em seu site no portal UOL um modelo de carta em que os bispos da igreja solicitam “pessoas que possam viajar, para dar seu testemunho de consagração e vitória”, em um projeto pensado para “convencer mais pessoas a contribuírem financeiramente para a aquisição do canal 32".

Atualmente, o canal 32 é uma concessão do Grupo Abril, que vinha sendo usada para transmitir a programação da MTV Brasil em sinal aberto. Ele estaria à venda por R$ 500 milhões e serviria para suprir o espaço perdido pela Igreja Mundial do Poder de Deus na grade do Grupo Bandeirantes e da Rede 21.

A crise da Igreja Mundial do Poder de Deus foi destaque de capa da edição da revista IstoÉ desta semana. Segundo a publicação, o mais recente indício de que a igreja está fragilizada foi "a decisão do Grupo Bandeirantes de encerrar, na semana passada, a parceria que mantinha com Valdemiro, que alugava quase a totalidade da grade da programação do Canal 21 e ocupava cerca de quatro horas diárias na madrugada da Band".

A reportagem da IstoÉ informa que o que motivou o fim do acordo foram os atrasos nos pagamentos. Para tentar impedir o rompimento, Valdemiro conclamou os fiéis no início do mês passado a ajudá-lo a arrecadar R$ 21 milhões. O dinheiro não veio e a compra do canal 32 surgiu como opção.

Na carta em que líderes da igreja estariam solicitando a colaboração de fiéis para simular curas, o pedido é atribuído a Valdemiro: "Esse é um pedido feito diretamente pelo Apóstolo Valdemiro Santiago a todos seus fiéis. Precisamos aumentar nossa arrecadação. Esta é a maneira mais eficiente de conseguir convencer às pessoas [de] que realizamos milagres. Com isso certamente irão contribuir financeiramente com a nossa Igreja".

G1
Share:

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Confira livros de até R$ 20 que ajudam o empreendedor a montar seu negócio, aqui


Reprodução

Livros geram conhecimento para empreendedores
Alguns livros sobre empreendedorismo, em sua maioria em formatos digitais, têm preço próximo ou até menor do que o valor de um ingresso de cinema. Pode ser uma boa opção para quem está buscando informações sobre o tema. Os livros podem gerar conhecimento para a criação ou a gestão do negócio próprio. O Estadão PME selecionou alguns exemplos de título que são oferecidos a um preço de até R$ 20. Confira abaixo.

Empreendedorismo
Autor:  Sandro Morales
Editora: IESDE, 2005 (edição digital)
R$ 9,90
Promete explicar o que é empreendedorismo. Destaca temas como poder, busca de oportunidades e planejamento, entre outros assuntos relevantes.

Estratégia de Marketing
Autor: Márcio Roberto Camarotto
Editora: IESDE, 2009 (edição digital)
R$ 9,90
O livro promete ser essencial para  quem quer entender como se desenvolve o planejamento de marketing de uma empresa, através da abordagem de assuntos como: segmentação de mercado, conceito de marketing e  posicionamento de mercado.

O Empreendedor Viável
Autores: André Telles e Carlos Matos
Editora: Leya Brasil, 2013 (edição digital)
R$ 9,90
Os autores mostram o conjunto de variáveis capazes de definir o sucesso de uma startup. Desde a escolha da equipe até a confiança na apresentação para investidores, passando por momentos de ajuste, onde a escolha de mentores, a pivotagem e as mudanças estruturais vão garantir a saúde da empresa.

Indicadores Financeiros para Empreendedores
Autor: Borges Leandro
Editora: Luz Consultoria, 2013 (edição digital)
R$ 10,00
Livro promete ser prático e didático, classificando os indicadores por prioridade e finalidade. O autor segue o mesmo exemplo do início ao fim, indicando as ferramentas necessárias e como os números devem ser interpretados.

Elas Empreendedoras
Autoras: Bruna Villas Boas Diehl e Andréa Vilas Boas
Editora: Simplíssimo, 2013 (edição digital)
R$ 19,90
A obra promete explorar em profundidade o empreendedorismo feminino no Brasil. As autoras informam que realizaram uma grande pesquisa, que incluiu curso no exterior, comparação crítica de dados globais e locais, leitura de obras de referência e uma ampla sondagem com empreendedores de ambos os sexos.

Causos de uma Vida Empreendedora
Autor: Jefferson Penteado
Editora: Giz Editorial, 2010 (edição digital)
R$ 13,90
No livro, o autor conta um pouco da sua experiência para servir de incentivo àqueles empreendedores que ainda estejam com medo de ousar.

Empreendedorismo - Como Se Tornar um Administrador de Sucesso
Autor: Leonardo Gonçalves Martins
Editora: Digerati Books, 2006 (edição digital)
R$ 14,90
Obra reune informações sobre mercado, finanças, marketing, gestão de pessoas e legislação para que o leitor tenha a base necessária para montar e gerir uma pequena empresa, e, assim, obter sucesso no negócio escolhido.

Empreendedorismo - A Viagem do Sonho - Fazendo Acontecer
Autor: Fernando Dolabela
Editora: Aed, 2002 (99 páginas)
R$ 20,00
Esse livro trata do empreendedorismo.O conteúdo é voltado para despertar a capacidade de iniciativa dos indivíduos, grupos e comunidades em prol da realização de suas aspirações.

Curso de Empreendedorismo
Autor: Alex Pimentel
Editora: Digerati Editorial, 2008 (edição digital)
R$ 19,95
Promete mostrar como transformar ideias em oportunidades e identificar elementos essenciais para ser um empreendedor bem-sucedido e a planejar de forma eficaz um novo negócio ou melhorar o já existente.

Estadão
Share:

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Beneficiários do Bolsa Família são convocados para atualização do cadastro, confiara tudo aqui

Cartão

Os beneficiários do Programa Bolsa Família, em São Luís, que ainda não fizeram o acompanhamento semestral obrigatório, têm até o mês de novembro para comparecerem a uma unidade de saúde, sob pena da perda do benefício. Aproximadamente, 65 mil famílias estão inscritas no Programa na capital maranhense.

O prazo final para o comparecimento a uma unidade de saúde e fazer o acompanhamento semestral do Bolsa Família é dia 28 de novembro.

O objetivo da avaliação, que é feita em duas etapas ao ano – primeiro e segundo semestre, é realizar os exames antropométricos (peso e altura) e observar se condutas preventivas de saúde estão sendo cumpridas, além do recadastramento destes beneficiários no sistema.

O prazo final para o comparecimento a uma unidade de saúde e fazer o acompanhamento semestral do Bolsa Família é dia 28 de novembro. Todos os beneficiários da família que estejam cadastrados no Programa devem realizar a avaliação.

“Quanto mais cedo o beneficiário comparecer, mais rápido será seu atendimento, uma vez que evita-se as longas filas comuns nos últimos dias de avaliação”, lembrou a coordenadora.

O Bolsa Família favorece gestantes, mulheres entre 13 e 45 anos e crianças com até sete anos de idade, até um total de cinco beneficiários por residência, com um auxílio que parte de cerca de R$70 e pode aumentar, gradativamente, de acordo com cada perfil familiar.

Na unidade de saúde é checado se todos integrados ao Programa estão em dia com itens como vacinação, pré-natal, além da promoção de atividades educativas sobre aleitamento materno, alimentação saudável, saúde da criança, entre outros. A assiduidade escolar também é um dos itens avaliados com rigor.

O acompanhamento semestral é uma forma encontrada pelo poder público de fazer com os usuários do Bolsa Família procurem os centros de saúde, dando acesso às suas famílias a serviços sociais básicos, como saúde, educação e assistência social.

Segundo a coordenadora da Divisão de Assistência Nutricional da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Elissandra Castelo Branco, a ida dessas pessoas a uma das unidades de saúde serve também para que se possa ampliar o leque de serviços de saúde oferecido a estes beneficiários. “Nós aproveitamos e fazemos o encaminhamento a outros serviços de saúde para fazer uma checagem ainda mais ampla, indo além do exigido pelo Programa Bolsa Família”, ressaltou.

Ela ainda reforça que as exigências feitas pelo Programa são mínimas, mas seu descumprimento pode acarretar danos para o usuário. “Além dos problemas de saúde, que são nossa maior preocupação, o usuário que não fizer o acompanhamento pode ter a suspensão do benefício e até mesmo a exclusão de toda a sua família do Programa”, alertou.

PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA
Criado em 2004, hoje o Programa atinge mais de 11 milhões de famílias em todos os municípios brasileiros, sob gestão do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Segundo o MDS, seu principal objetivo é combater a fome e a pobreza, garantindo uma alimentação segura e adequada para a população.

Do J P
Share:

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Tylenol (paracetamol) provoca a morte de 150 pessoas por ano nos EUA, diz estudo de ONG

                                                             Editoria de Arte/Folhapress

FÍGADO
O paracetamol é metabolizado no fígado. Em caso de doses excessivas ou de pessoas desnutridas, que bebam álcool regularmente ou que tomem outros remédios, esse metabolismo produz uma substância tóxica que pode levar à falência hepática.

Um levantamento feito pela organização sem fins lucrativos Pro Publica, dos EUA, mostra que, de 2001 a 2010, cerca de 150 americanos morreram por ano por intoxicação após o consumo de paracetamol, princípio ativo do analgésico Tylenol.
Segundo a Pro Publica, que consultou dados dos CDCs (Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA), essas mortes ocorreram por ingestão acidental de doses maiores do que as recomendadas na bula.

O problema, diz a organização, é que a diferença entre a dose máxima por dia para adultos (4 g) e a quantidade que pode causar danos ao fígado é pequena, facilitando a overdose acidental.

Outro problema é que a FDA (agência reguladora de remédios nos EUA) demorou muito para incluir na bula alertas importantes sobre o uso da droga, em especial para pessoas que bebem álcool regularmente ou tomam outros remédios.

No Brasil, segundo o hepatologista Raymundo Paraná, não há dados sólidos sobre intoxicações por paracetamol, mas a Sociedade Brasileira de Hepatologia está iniciando um estudo em oito centros de referência para doenças do fígado e em uma unidade básica de saúde para medir sua ocorrência.

O hepatologista, que é professor da faculdade de medicina da UFBA (Universidade Federal da Bahia), afirma que a dose máxima do remédio deveria ser reduzida de 4 g por dia para 3 g.

"É uma droga segura, mas se usada no limite terapêutico. Até 3 g por dia não causa problemas. Entre 3 g e 4 g já houve casos [de intoxicação] em pacientes que usavam outras medicações."

Ele destaca que o efeito colateral causado pelo paracetamol é previsível e proporcional à dose tomada, diferentemente dos problemas que podem ocorrer com o uso do analgésico que encabeça a lista dos remédios mais vendidos no Brasil, a dipirona.

A droga já foi ligada a um problema raro que leva a medula óssea a parar de produzir células de defesa. Nos EUA e em alguns países da Europa, a dipirona não é vendida.

Já para Aurélio Saez, diretor de relações institucionais da Abimip (associação de fabricantes de remédios isentos de prescrição), o fato de o Brasil e outros países onde a dipirona é vendida não terem números tão grandes de intoxicação por paracetamol fala a favor da dipirona.

Mas ele lembra que nos EUA e em outros países com altas taxas de intoxicação por paracetamol, é comum o uso desse remédio em tentativas de suicídio.

OUTRO LADO
Em nota, a Johnson & Johnson, fabricante do Tylenol, afirma que, quando usado de acordo com a bula, o paracetamol tem "um dos melhores perfis de segurança entre os analgésicos isentos de prescrição". Mas, como qualquer remédio, pode trazer riscos acima das doses recomendadas. "Os consumidores devem sempre ler a bula, não ingerir mais do que a dose recomendada e seguir sempre a orientação de um médico."

À Pro Publica, a FDA admitiu que houve demora em acrescentar alertas às bulas do Tylenol, mas que isso foi feito conforme a evolução das evidências científicas.

Folha
Share:

domingo, 22 de setembro de 2013

Consignados do INSS sofrem modificações para evitar fraudes, diz Nádia Guedelha do INSS/MA

Nádia Guedelha - INSS
Também muitos aposentados e pensionistas do INSS estão sendo vítimas de crimes praticados por estelionatários em que são feitos por meio de empréstimos consignados. De acordo com dados da Previdência Social, no mês de julho de 2013, 907.211 contratos de empréstimos foram fechados em todo o país e movimentou R$ 3,25 bilhões. Em se tratando ao Maranhão foi 27.390 contratos e liberado uma quantia de R$ 88.666.578,64.

Ainda este ano, o INSS acabou baixando uma resolução para coibir fraudes em empréstimos consignados a aposentados e pensionistas. Nádia Guedelha falou que a partir de agora, a margem do benefício que pode ser utilizada para o empréstimo, no caso de 30%, passa a ficar bloqueada durante o período de análise da denúncia de fraude, normalmente, 60 dias. “Antes cancelávamos o empréstimo e restituíamos a margem. Muitos faziam o novo empréstimo, mas, agora, estamos fazendo o processo de suspensão, mantendo a margem retida até o final da apuração da denúncia”, declarou.

Os empréstimos consignados para aposentados pelo INSS continuam sendo uma das linhas de crédito mais baratas do mercado, pois, o desconto é feito diretamente do pagamento do benefício da aposentadoria e tendo com taxas de juros variando de 0,74% a 2,14% ao mês.

As denúncias relacionadas a fraudes em empréstimos podem ser feitas à ouvidoria-geral da Previdência Social, pelo portão www.previdencia.gov.br ou pela central de atendimento, discando o número 135.

A mercê de todos
As casas de empréstimos estão em todos os locais seja nos bairros como no Centro da capital. Muitas chegam a estampar no muro da frente letreiros e cartazes com mensagem de inúmeras vantagens de pagamento e isso tudo como uma das garantias para atrair clientes. 

Na Rua do Sol, no Centro, é possível encontrar mais de 30 desses pontos comerciais, sendo, um ao lado do outro. Já na Rua da Paz, do Passeio, Grande como ainda no João Paulo, Cohab, Cohatrac e dentre outros a situação é a mesma, e algumas delas estão localizadas vizinhas as agências bancárias.

A equipe de O Imparcial esteve em um desses estabelecimentos comerciais para saber informações sobre os procedimentos que um idoso deve tomar para realizar um empréstimo desconto diretamente na folha de pagamento. Um dos funcionários, que não quis se identificar, informou que os documentos necessários são a identidade e o comprovante de renda, sendo, original e cópia. No prazo de 48 horas, o dinheiro está em conta e as formas de pagamento chegam a ser até 38 meses.

Do Imparcial
Share:

Popular Posts

Recent Posts

Unordered List

Text Widget

VISUALIZAÇÕES

Pesquisar

Tecnologia do Blogger.

Siga por E-mail

Seguidores

Text Widget

Copyright © BuritiNet | Powered by Blogger Design by PWT | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com | Distributed By Blogger Templates20