Muito mais informações online para você

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Beneficiários do Bolsa Família são convocados para atualização do cadastro, confiara tudo aqui

Cartão

Os beneficiários do Programa Bolsa Família, em São Luís, que ainda não fizeram o acompanhamento semestral obrigatório, têm até o mês de novembro para comparecerem a uma unidade de saúde, sob pena da perda do benefício. Aproximadamente, 65 mil famílias estão inscritas no Programa na capital maranhense.

O prazo final para o comparecimento a uma unidade de saúde e fazer o acompanhamento semestral do Bolsa Família é dia 28 de novembro.

O objetivo da avaliação, que é feita em duas etapas ao ano – primeiro e segundo semestre, é realizar os exames antropométricos (peso e altura) e observar se condutas preventivas de saúde estão sendo cumpridas, além do recadastramento destes beneficiários no sistema.

O prazo final para o comparecimento a uma unidade de saúde e fazer o acompanhamento semestral do Bolsa Família é dia 28 de novembro. Todos os beneficiários da família que estejam cadastrados no Programa devem realizar a avaliação.

“Quanto mais cedo o beneficiário comparecer, mais rápido será seu atendimento, uma vez que evita-se as longas filas comuns nos últimos dias de avaliação”, lembrou a coordenadora.

O Bolsa Família favorece gestantes, mulheres entre 13 e 45 anos e crianças com até sete anos de idade, até um total de cinco beneficiários por residência, com um auxílio que parte de cerca de R$70 e pode aumentar, gradativamente, de acordo com cada perfil familiar.

Na unidade de saúde é checado se todos integrados ao Programa estão em dia com itens como vacinação, pré-natal, além da promoção de atividades educativas sobre aleitamento materno, alimentação saudável, saúde da criança, entre outros. A assiduidade escolar também é um dos itens avaliados com rigor.

O acompanhamento semestral é uma forma encontrada pelo poder público de fazer com os usuários do Bolsa Família procurem os centros de saúde, dando acesso às suas famílias a serviços sociais básicos, como saúde, educação e assistência social.

Segundo a coordenadora da Divisão de Assistência Nutricional da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Elissandra Castelo Branco, a ida dessas pessoas a uma das unidades de saúde serve também para que se possa ampliar o leque de serviços de saúde oferecido a estes beneficiários. “Nós aproveitamos e fazemos o encaminhamento a outros serviços de saúde para fazer uma checagem ainda mais ampla, indo além do exigido pelo Programa Bolsa Família”, ressaltou.

Ela ainda reforça que as exigências feitas pelo Programa são mínimas, mas seu descumprimento pode acarretar danos para o usuário. “Além dos problemas de saúde, que são nossa maior preocupação, o usuário que não fizer o acompanhamento pode ter a suspensão do benefício e até mesmo a exclusão de toda a sua família do Programa”, alertou.

PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA
Criado em 2004, hoje o Programa atinge mais de 11 milhões de famílias em todos os municípios brasileiros, sob gestão do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Segundo o MDS, seu principal objetivo é combater a fome e a pobreza, garantindo uma alimentação segura e adequada para a população.

Do J P
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Recent Posts

Unordered List

Text Widget

VISUALIZAÇÕES

Vídeos

Loading...

Pesquisar

Tecnologia do Blogger.

Siga por E-mail

Seguidores

Text Widget

Copyright © BuritiNet | Powered by Blogger Design by PWT | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com | Distributed By Blogger Templates20